O prefeito Clóvis Saldanha quer falar com você

Prefeitura em números

Nesses 100 dias de gestão, o prefeito Clóvis Saldanha quer falar com você. Numa rápida entrevista, ele presta contas do que fez e diz o que ainda vai fazer por São Gabriel da Cachoeira.Clóvis começa a trabalhar às 6h e finaliza sua agenda à meia-noite. Todos os dias da semana.Realiza em média cinco reuniões diárias, fiscaliza obras, atende munícipes. Visita comunidades, com ações itinerantes, e viaja para cidades como Manaus e Brasília, em busca de recursos.Nesse período, investiu quase R$ 300 mil em medicamentos; adquiriu 500 toneladas de asfalto – que chegam hoje ao município – ; começou a distribuir material escolar e merenda; está construindo bueiros, para acabar com os alagamentos na cidade. Tudo isso com recurso próprio.Coragem e disposição para fazer ele tem. Confira a entrevista:- Como o senhor recebeu a Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira?Clóvis: De maneira difícil, sem documentos, infraestrutura precária, unidades de saúde sem remédios. Mas estamos nos organizando, temos a responsabilidade de fazer a diferença e vamos fazer.- Como está a saúde pública municipal?Clóvis: Estava precária. Acabamos de comprar materiais e medicamentos. Vamos finalizar as obras das UBS's que estão inacabadas. Vamos reformar outras. Também vamos receber a UBS fluvial e levar atendimentos médicos e odontológicos para as comunidades ribeirinhas.- E a educação?Clóvis: Os materiais didáticos já chegaram e já estão sendo distribuídos. A merenda também. Em breve vou apoiar nossos agricultores, para que eles produzam a merenda regionalizada. Assim ganham a economia e nossos estudantes, que vão se alimentar com comida de qualidade.Com recurso próprio também vou construir creches, para que as mãezinhas tenham onde deixar seus filhos enquanto trabalham, e uma escola em tempo integral, com um ginásio esportivo.- Como será o seu mandato para o funcionalismo público?Clóvis: Vamos chamar mais concursados, realizar concurso público e melhorar a política salarial do município. Tudo de acordo com o nosso orçamento.- Qual a previsão para as finanças?Clóvis: De muita economia, estamos e vamos continuar economizando. Foi com essa economia que conseguimos comprar remédios e asfalto. Vamos agora licitar material de construção. Vamos investir em obras na cidade. Precisamos também melhorar a nossa arrecadação, assim conseguiremos fazer diversas melhorias.- Falando em obras, o senhor tem corrido atrás de recursos para melhorar a infraestrutura da cidade. Fala um pouco sobre isso.Clóvis: Como sou de São Gabriel da Cachoeira, sei o que precisamos. Com a chegada do asfalto, vamos iniciar a operação "Tapa-Buraco". Com a emenda do deputado federal Pauderney Avelino, no valor de R$ 400 mil, vamos construir meio fio, calçadas, sarjetas e bueiros. Vamos realizar várias outras obras.- A segurança pública é sempre um gargalo nas cidades. Como o senhor pretende mudar o cenário?Clóvis: Com parcerias. Vou conversar pessoalmente com o novo general do Exército que vai chegar, assim como com o novo comandante da PM. Vou propor ações conjuntas. Além disso, há duas semanas estive reunido com o delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, que garantiu aumentar o efetivo em SGC ainda neste primeiro semestre.- Com tantas belezas naturais, como desenvolver o potencial turístico de São Gabriel da Cachoeira?Clóvis: Vamos desenvolver projetos. Já estamos estudando o setor e em breve faremos os investimentos. Vamos incluir nossa cidade no roteiro turístico internacional.- E os nossos jovens? O que a Prefeitura reserva para a juventude gabrielense?Clóvis: A juventude é a nossa esperança. Além dos investimentos em saúde e educação, também vamos focar no lazer. Vamos construir uma orla com internet gratuita, quadras esportivas, academias abertas. Os jovens estão entre nossas prioridades. Eu quero e vou fazer o melhor para o nosso povo.

Posted by Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira on Monday, April 10, 2017

 

Nesses 100 dias de gestão, o prefeito Clóvis Saldanha quer falar com você. Numa rápida entrevista, ele presta contas do que fez e diz o que ainda vai fazer por São Gabriel da Cachoeira.

Clóvis começa a trabalhar às 6h e finaliza sua agenda à meia-noite. Todos os dias da semana. Realiza em média cinco reuniões diárias, fiscaliza obras, atende munícipes. Visita comunidades, com ações itinerantes, e viaja para cidades como Manaus e Brasília, em busca de recursos.

Nesse período, investiu quase R$ 300 mil em medicamentos; adquiriu 500 toneladas de asfalto – que chegam hoje ao município – ; começou a distribuir material escolar e merenda; está construindo bueiros, para acabar com os alagamentos na cidade. Tudo isso com recurso próprio. Coragem e disposição para fazer ele tem. Confira a entrevista:

– Como o senhor recebeu a Prefeitura de São Gabriel da Cachoeira?

Clóvis: De maneira difícil, sem documentos, infraestrutura precária, unidades de saúde sem remédios. Mas estamos nos organizando, temos a responsabilidade de fazer a diferença e vamos fazer.

– Como está a saúde pública municipal?

Clóvis: Estava precária. Acabamos de comprar materiais e medicamentos. Vamos finalizar as obras das UBS’s que estão inacabadas. Vamos reformar outras. Também vamos receber a UBS fluvial e levar atendimentos médicos e odontológicos para as comunidades ribeirinhas.

– E a educação?

Clóvis: Os materiais didáticos já chegaram e já estão sendo distribuídos. A merenda também. Em breve vou apoiar nossos agricultores, para que eles produzam a merenda regionalizada. Assim ganham a economia e nossos estudantes, que vão se alimentar com comida de qualidade.
Com recurso próprio também vou construir creches, para que as mãezinhas tenham onde deixar seus filhos enquanto trabalham, e uma escola em tempo integral, com um ginásio esportivo.

– Como será o seu mandato para o funcionalismo público?

Clóvis: Vamos chamar mais concursados, realizar concurso público e melhorar a política salarial do município. Tudo de acordo com o nosso orçamento.

– Qual a previsão para as finanças?

Clóvis: De muita economia, estamos e vamos continuar economizando. Foi com essa economia que conseguimos comprar remédios e asfalto. Vamos agora licitar material de construção. Vamos investir em obras na cidade. Precisamos também melhorar a nossa arrecadação, assim conseguiremos fazer diversas melhorias.

– Falando em obras, o senhor tem corrido atrás de recursos para melhorar a infraestrutura da cidade. Fala um pouco sobre isso.

Clóvis: Como sou de São Gabriel da Cachoeira, sei o que precisamos. Com a chegada do asfalto, vamos iniciar a operação “Tapa-Buraco”. Com a emenda do deputado federal Pauderney Avelino, no valor de R$ 400 mil, vamos construir meio fio, calçadas, sarjetas e bueiros. Vamos realizar várias outras obras.

– A segurança pública é sempre um gargalo nas cidades. Como o senhor pretende mudar o cenário?

Clóvis: Com parcerias. Vou conversar pessoalmente com o novo general do Exército que vai chegar, assim como com o novo comandante da PM. Vou propor ações conjuntas. Além disso, há duas semanas estive reunido com o delegado-geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, que garantiu aumentar o efetivo em SGC ainda neste primeiro semestre.

– Com tantas belezas naturais, como desenvolver o potencial turístico de São Gabriel da Cachoeira?

Clóvis: Vamos desenvolver projetos. Já estamos estudando o setor e em breve faremos os investimentos. Vamos incluir nossa cidade no roteiro turístico internacional.

– E os nossos jovens? O que a Prefeitura reserva para a juventude gabrielense?

Clóvis: A juventude é a nossa esperança. Além dos investimentos em saúde e educação, também vamos focar no lazer. Vamos construir uma orla com internet gratuita, quadras esportivas, academias abertas. Os jovens estão entre nossas prioridades. Eu quero e vou fazer o melhor para o nosso povo.